domingo, 26 de fevereiro de 2017

O Bode que não perdia um desfile em Japi


Segundo o historiador Edson Batista, há 40 anos havia um bode na cidade que acompanhava todo desfile cívico que era realizado naquela época. Era só bater o bombo, que ele se agitava dentro do muro da casa onde residia. Ficava berrando e correndo de um lado para outro, até a dona dele soltá-lo. Então ele corria em direção onde estava acontecendo o barulho da batida dos bombos e acompanhava todo o desfile. O bode pertencia à senhora Sinhá Pinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários, principalmente os comentários postados pelo Facebook; Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.

Seu comentário será enviado para o moderador.